Morta com corte no pescoço em Vitória, Karolina era de Linhares, órfã e sonhava em ter família

Aos 17 anos, a jovem foi assassinada com um corte no pescoço. O ex-namorado, com quem ele mantinha uma relação conturbada, entre idas e vindas, foi preso e confessou o crime

Morta com corte no pescoço em Vitória, Karolina era de Linhares, órfã e sonhava em ter família
A adolescente Karolina de Souza Silva, 17 anos, tinha oito boletins de ocorrência contra o namorado, Gustavo Coutinho, de 19 anos. Ela foi assassinada pelo namorado, na madrugada desta quinta-feira (10), com uma serrinha de pedreiro, que atingiu a veia jugular da jovem. 

Karolina era natural de Linhares e se mudou para a casa de parentes na Grande Vitória após ficar órfã. A adolescente sonhava em constituir família. Ela atuava como Menor Aprendiz numa empresa de engenharia e pretendia fazer cursos para conseguir um emprego na área. 

No dia 14 de agosto Karolina completou 17 anos e ganhou um bolo de aniversário em Linhares. Ela estava feliz da vida, mas planejava voltar para Vitória, ter filhos e constituir família. No último dia 5 de setembro ela voltou para Vitória e disse que ia visitar amigos.

De acordo com a família, os dois namoravam desde 2014 e além das denúncias contra ele, a adolescente também tinha uma medida protetiva. "Ele era muito ciumento e possessivo, o que acabava em discussão e agressão”, disse o irmão de Karolina, que não quis se identificar.

Karolina, que era estudante e Menor Aprendiz, foi assassinada pelo namorado na madrugada desta quinta-feira (10). O acusado, Gustavo Coutinho, 19, atingiu a veia jugular da adolescente com um golpe usando uma serrinha de pedreiro. O crime aconteceu por volta de 0h10, no bairro São Pedro, em Vitória.

Gustavo foi detido, autuado em flagrante pelo crime de feminicídio e encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV).





COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA